17 de ago de 2010

Não foi por acaso.. SANDRA SÁ



DEUS VAI ALÉM DAS NOSSAS EXPECTATIVAS....

Expectativa:situação de quem espera uma probabilidade ou uma realização em tempo anunciado ou conhecido.
Esperança, baseada em supostos direitos, probabilidades ou promessas.
Estado de quem espera um bem que se deseja e cuja realização se julga provável.


Muitas são as minhas Expectativas, em relação aos meus sonhos, objetivos, familia, pessoal, relacionamentos, trabalho...
Porém, são intensas e extensas as minhas expectativas, principalmente na área emocional, pessoal, sentimental. O que namaioria das vezes, a minha velha "Claudia" com uma das características "dna. impulsividade" corre na frente de tudo, atropelando, mais que o Usain Bolt(corredor Jamaicano), sem preparo fisíco e emocional, sem condicionamento, sem sabedoria, mansidão, os fruto do espírito, colocando tudo à perder e volto a estaca zero.
E depois....E depois....
E, quando me deparo a outra "dna. ansiedade" que não sabe esperar e acaba que se misturando com todas as situações vividas, criadas em nossa própria mente, a luta de nossa mente(um campo de batalha).
A expectativa atropelada, amassada e a ESPERANÇA que traz(presente indicativo) perseverança e paciência, totalmente apagada.
Ah! Mas, vejo também expectativa como sonhos à conquistar, que sejam realizados, e lembro da grande promessa de DEUS:

"Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR.

Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos."( Isaias 55:8,9)

As minhas expectativas, são geralmente alimentadas pela minha euforia, desejo ardente, emoções....ah!!! a emoção que cega minha razão, quando tento buscar direcionamento, sabedoria. Pronto, a salada mista está mais que completa no conflito entre emoção, razão e ESPERAR EM DEUS, FÉ, OBEDIÊNCIA.
Porque, perdida fico quando não aquietei meu coração, minha alma, e o principal, não busquei em Deus emuito menos soube esperar em Deus!

"Espera no SENHOR, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração; espera, pois, no SENHOR."(Sl. 27:14)

"Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração.

Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará.

E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia.

Descansa no SENHOR, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos."(Sl 37:4 a 7)

São muitas as promessas se conseguisse, buscar mais em Deus, esperar, obedecer, perseverar, paciência e fé!!!

Mas, hoje eu quero entregar e colocar todas as minhas expectativas em DEUS, para DEUS:

FAMILIA:
RESTAURAÇÃO, a aliança renovada.
Li em um artigo( revista Vida Simples) essa semana coincidentemente algo que ocorre com muitas familias:
"Nas relações familiares, as decepções estão principalmente ligadas a padrões que criamos. O pai que quer que o filho seja algo que ele não é, o filho que espera que a mãe seja mais carinhosa. “O segredo é aceitar que nossos familiares são pessoas com visões diferentes das nossas idealizações”, aconselha o terapeuta familiar americano David Niven. E ele conclui: “Não estrague sua vida familiar estabelecendo padrões que você criou para ela”.

Trabalho:

Ah....como já chorei o leite derramado de uma das piores besteiras e erros que cometi comigo mesma, largar um excelente emprego em uma autarquia federal(funcionária pública) sem ter uma faculdade e outro emprego para começar...São 8 anos que não acertei por enquanto, mas vou vencer!
Artigo:"A melhor maneira de evitar desilusões é planejar com realismo suas metas. O importante é procurar trabalhar em empresas que tenham os mesmos valores que os seus – ou até ser autônomo ou abrir seu próprio negócio se estiver difícil encontrar alguma empresa que se enquadre no que você acredita. Nossos valores são a base de todas as nossas escolhas. Ir contra eles é certeza de frustração."

R E L A C I O N A M E N T O S

Aqui, poderia escrever um livro de muitas folhas...relacionamentos, como é complicado nos relacionar com pessoas.
TALVEZ , PORQUE um dos maiores mandamentos de DEUS seja AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO, e quem diz que muitas vezes estamos nos amando? E qume diz que é fácil amar os inimigos? Que é fácil abraçar o "dorme sujo" na rua?Que sorrir para o vizinho mal educado e fofoqueiro? Querer obem de seu chefe que é arrogante, soberbo?
E....amar sem ser correspondido quando nos apaixonamos, e aceitar os defeitos e falhas de nossos pretendentes?E respeitar nossos companheiros, adimirar todos os dias?
Amor platônico, amores não correspondidos, humilhações, rejeições,sonhos não realizados...
O AMOR É A COISA MAIS TRISTE QUANDO SE DESFAZ...( VINICIUS DE MORAES)

TENHO QUE POSTAR ESTE ARTIGO DA VIDA SIMPLES( tem tudo a ver hoje)

Não há paixão sem idealização. O escritor francês Stendhal já sabia disso. No verão de 1818, ao fazer um passeio pelas minas de sal de Hallein, na Áustria, ele ficou encantado com o que viu. Os mineiros costumavam recolher galhos secos e sem folhas a armazená-los em locais de trabalho abandonados. Depois de um tempo, pelo efeito das águas saturadas de sal, esses galhos, após secarem, iam se cobrindo de cristais salinos, que lhes davam um efeito belíssimo. Os pedaços ficavam tão recobertos de sal que pareciam diamantes. Era quase impossível reconhecer que se tratava de galhos.

Stendhal percebeu ali uma metáfora para o amor romântico: no momento em que começamos a nos interessar por uma pessoa, não a vemos mais como ela realmente é, mas como nos agrada vê-la. A percepção real é tomada por idealizações que a transformam em poesia aos nossos olhos. “Dessa forma, sempre exageramos as qualidades da nossa paixão e acabamos subestimando as falhas e as características negativas que ela possa ter”, diz o psicólogo Thiago de Almeida, especialista em relacionamentos amorosos.

Esse poço de virtudes do nosso bem-amado vai se esvaindo conforme o conhecemos melhor. E, exatamente por termos pintado a pessoa como ideal demais, quando a descobrimos real ficamos decepcionados. O campo dos relacionamentos é o que mais carrega nos traços de uma idealização excessiva, por isso as frustrações amorosas são as mais sentidas. O amor é a coisa mais triste quando se desfaz (como dizia Vinícius) porque ele é idealizado como perfeito demais para se desfazer. Nossa primeira noção de amor vem da nossa mãe, do amor absoluto que não tem fim. “E alguns continuam a exigir o incondicional amor materno, fantasiado e disfarçado em relacionamentos amorosos adultos”, escreve a psicoterapeuta Judith Viorst no livro Perdas Necessárias. Na vida real, os relacionamentos acabam, se desfazem – aposto que todo mundo tem aí algo para contar sobre o fim de uma paixão.

Porém, o lado bom dessa história toda é que, se superada a idealização, o contentamento romântico tende a amadurecer em uma união profunda. O que era pura “cristalização” dá lugar a um relacionamento real. Para que ele sobreviva às expectativas fantasiosas, é preciso aceitar que os galhos não são cristais de sal. Deve-se gostar dos galhos justamente porque eles são galhos – independentemente da forma como estejam recobertos.

A melhor maneira de evitar desilusões é planejar com realismo suas metas

Passada essa fase inicial, a próxima também tende a ser complicada: fazer o relacionamento dar certo a despeito das perspectivas que criamos com relação ao parceiro. Não existe segredo para isso, mas os especialistas aconselham que a honestidade pode ser uma boa saída para evitar frustrações. Ponha as cartas na mesa: deixe claro o que espera da relação e o que está disposto a fazer para ela dar certo – e em que não consegue ceder. Dessa forma, as expectativas tendem a ser mais realistas e não caímos na tentação de querer presumir o que o outro pensa ou deseja. Nem querer que o outro adivinhe o que esperamos dele.

Mas, além de inevitável, criar expectativas é indispensável para nos motivar a viver. Mesmo que muitas vezes quebremos a cara com as ilusões que criamos, sem elas seria difícil levantar da cama de manhã. Se você não imagina que seu dia possa ser bacana, dificilmente vai querer enfrentá-lo. Ou se já esperar que a festa vai ser ruim, não vai encontrar uma razão sequer para se motivar a ir. Sem expectativas, nos tornamos apáticos, sem vontade. Exatamente o mesmo sentimento que acomete os que sofrem de um mal como a depressão, por exemplo, quando tudo parece desinteressante e desanimador.

Esse é o resultado, também, de decepções que enfrentamos ao longo do nosso caminho. Algumas parecem ser tão doídas que nos deixam sem qualquer fio de esperança. Principalmente quando nos decepcionamos com nós mesmos. Porque daí, além de enfrentar a desilusão, temos que encarar também a culpa. “Por que fui apostar tanto nisso?” “Eu sou mesmo um idiota de ter acreditado naquilo.”

A saída, nesses momentos, é tentar desanuviar a mente e perceber a constatação humilde e realista dos fatos. Sem exageros, sem estardalhaços. Assim, as dimensões de uma decepção como essa se reduzem às de um fato totalmente possível a pessoas normais como eu e você, que não temos obrigação (nem possibilidade) de ser perfeitas. Então, dê-se um desconto. Criar expectativas não é uma escolha, mas um caminho que temos que seguir. O melhor a fazer é aproveitar o trajeto da forma mais tranquila e plena. Assim, a chegada tende a ser sempre compensadora.


É ISSO AHI, UM POUCO DAS MINHAS EXPECATIVAS, JUNTO COM UM ARTIGO QUE VEIO A "CALHAR" E O PRINCIPAL.....
DEUS VAI ALÉM DAS NOSSAS EXPECTATIVAS!!!!

Um comentário:

Louvor Josemar Santos disse...

Olá benção, o seu blog é muito bacana estou até seguindo. Um grande abraço do amigo irmão: JOSEMAR SANTOS
www.josemarsantoslouvai.blogspot.com